Resistindo a vontade de " JACAR"

foto da net

“Jacadas “


  Este é um assunto recorrente na Flex, nos bate papos de quem faz Atkins, e é um dos nossos medos... JACAR!
  Quando fiz Atkins antes, durante todo o tempo só “jaquei” uma vez. Estava trabalhando  como louca, esqueci de comer (irresponsabilidade minha) e passei mal, ai ou tomava glicose ou comia o que me mandaram, então optei por um proibido. Mas segui firme depois.
  Há alguns dias sofri com esse fantasma novamente. Aqui na minha casa todos gostam de uma rosquinha de coco , e meu pai comprou um super pacote, colocou as benditas no pote de vidro.
  Toda vez que alguém abria esse pote me sentia inebriada por aquele doce e atrativo cheiro. Me sentia tentada. Dava água na boca.  Foi então que me dei conta do que estava acontecendo: estava sendo traída por mim mesma, com esse desejo por carbos e doce. Mas eu, logo eu que nunca fui chegada a doces ?
  Aí me lembrei do post da Nadja sobre os alimentos gatilho ... Então descobri que este é um dos meus alimentos gatilho. E mais, lendo um post da Dra. Ana Escobar li: “Não importa o ritual ou o prato principal. O ato de comer, indiscutivelmente, está relacionado a prazer. Todos fazemos isso “ ... assim cheguei a conclusão que as roquinhas me lembram do prazer que tinha em tomar café com minha avó... as rosquinhas me dão esse prazer.
  Diante a minha descoberta travei uma batalha comigo mesma, não comi nada que substituísse a rosquinha, e esperei que os dias passassem e que elas lentamente sumissem do pote onde estavam. Lavei aquele pote feliz. Mas resisti a elas... não jaquei... e sempre que  era atacada por esse desejo louco pensava ... preciso dominar essa vontade, ou ela me dominará. E assim o fiz!
  Mas nem sempre é fácil dizer não as tentações. Precisamos ser firmes no nosso propósito, pois se estamos  na Atkins é porque precisamos perder quilinhos ou quilões, e melhorar nossa saúde. E não vai ser nenhum fantasa que irá nos fazer jacar.
  Precisamos deixar a nossa razão falar mais alto para que a gente não se arrependa. Não vamos descontar na comida as nossas lembranças, nem as tristezas e muito menos os bons momentos. Vamos equilbrar a nossa emoção e a razão, para podermos chegar ao nosso objetivo. Podemos obter prazer de outras formas, não é verdade ?

  Para evitar essas jacadas que ferram a nossa dieta, vale lançarmos mão que alguns truquizinhos para nos manter forte e focadas.
  Eu, louca que sou, preguei na porta da minha geladeira uma foto minha linda e magra na Atkins , mas retiro ela de lá quando recebo visitas. Também tenho outras artimanhas que dividirei com vocês...
·        Quando sinto vontade de comer doces, eu escovo os dentes. Parece coisa de doido, e é, mas passa a minha neura.
·        Levo sempre na minha bolsa... uma planilha impressa, um pacotinho de cligth ( para misturar numa garrafa de água caso não encontre um refri zero onde for, com meio pacote faço 1 litro), e uma vasilha plástica com algum permitido.
·        Se vou a algum almoço ou jantar na casa de alguém que não tenho intimidade, sempre faço uma refeição antes em casa,  e no local só como que me é permitido. Se já tenho intimidade, ajudo a preparar os alimentos garantindo o meu prato.
·        Evito ficar sem comer por muito tempo, para não ter fome.
·        Em casa, sempre deixo algo pronto, para recorrer se for preciso.
·        Bebo muita água, por que me sacia também.
·        Controlo a vontade de fazer receitinhas todos os dias, porque isso pode me induzir a deslizar.

  E por último, sempre que tenho vontade de comer algum proibido, penso onde quero chegar, no quanto já caminhei e que preciso dominar as  minhas vontades.
E assim, tenho me mantido firme.
Muita força para todos nós... e,  equílibrio entre razão e emoção, esse é o segredo!!!
Share on Google Plus

Sobre ANA PAULA ABREU BRAGA

Médica, 36 anos, carioca da gema, praticante da dieta Atkins, desejo ajudar o iniciante e desvendar os "mistérios" da dieta.
    Blogger Comment

0 comentários:

Postar um comentário